Edifício Marcos Lopes

São Paulo - SP, 2010

+ INFO
|<     <

Implantação

Térreo

Pavimento-tipo A

Pavimento-tipo B

Corte transversal

Elevação sudeste

Memorial

A construção deste edifício residencial tem início previsto para 2011. Ele ocupará terreno de pouco mais de 3,4 mil metros quadrados, quase meia quadra, próximo da avenida Hélio Pellegrino, na zona sul de São Paulo, com entrada aberta para a rua Marcos Lopes. O empreendimento é composto de uma única torre com pouco mais de 60 metros de comprimento e 14 de largura, a ser implantada paralelamente à rua Natividade. O térreo, com uma série de serviços, foi idealizado como uma galeria de pedestres. No prédio de 27 andares se distribuem quase 176 unidades, com áreas que vão de 65 a 195 metros quadrados. Predominam apartamentos de menos de 80 metros quadrados, que se dividem em oito unidades por andar, setorizadas em duas alas.

O partido arquitetônico pretendido era uma lâmina pura, sem variação de espessura. Contudo, aplicada a legislação municipal, chegou-se a um volume escalonado em dois momentos, proposta rechaçada pela equipe. Por isso surgiu uma solução em que predomina o ritmo horizontal de lajes com dimensões diferentes, de modo a não evidenciar a percepção do escalonamento. Dessa forma, há dois pavimentos-tipo com larguras diferentes embaralhados em ritmo irregular: dez andares possuem a configuração mais estreita, com 12,5 metros; e 14 seguem a largura maior, de 14 metros.

Na face principal em que isso ocorre, voltada para sudeste, a marcação horizontal da laje ganha um balanço de 2,5 metros, tanto nos andares de laje maior quanto nos de laje menor. Assim, se as varandas têm a mesma profundidade, o que varia é o tamanho da unidade. Nos andares com menor profundidade, o balanço das varandas ganha também as duas laterais. Na outra fachada extensa, destinada à circulação comum, o edifício não possui nenhuma protuberância ou reentrância, mas permanecem a marcação horizontal das lajes e a coloração sóbria dos fechamentos.

Ficha Técnica

Projeto

Edifício Residencial na Rua Marcos Lopes

Local

São Paulo – SP

Ano de projeto

2010

Área do terreno

3.423 m2

Área construída

29.841 m2

Equipe

Andrade Morettin Arquitetos

Gabriel Sepe (coord.), Beatriz Vanzolini, Flora Fuji, Marcio Tanaka e Marina Rosenfeld Sznelwar

Equipe Tishman Speyer

Bruna Parkinson, Daniela Almada

Publicações

  • Projeto Design 423, São Paulo, Brasil, Arco Editorial, 2015
  • Monolito 2 | Andrade Morettin Arquitetos, São Paulo, Brasil, Editora Monolito, 2011